O dia em que fui vítima de fraude no Cartão de Crédito

Olá pessoal, o objetivo dessa matéria é passar a vocês uma dica de segurança na utilização do Cartão de Crédito, dica essa que acabei seguindo após ter meu cartão fraudado diversas vezes. Por duas vezes eu tive meu cartão utilizado indevidamente por outra pessoa, por conta disso acabava sendo obrigado a trocar com frequência de cartão. Isso me gerou bastante transtornos, pois embora as compras indevidas fossem sempre canceladas, eu ficava com muito medo, pois não sabia como alguém estava conseguindo usar o meu “dinheiro de plástico” sem a minha autorização. Por diversas vezes cheguei a receber ligações da administradora do cartão perguntando se eu havia tentado realizar tal compra, com isso no período de dez meses já tive o cartão substituído umas três vezes.
Esse é o CVV que você deveria proteger! Esse código é usado para compras pela internet, então meu conselho é memorizá-lo e apagá-lo ou então colar um adesivo por cima para impedir que outra pessoa o visualize.
Primeiro caso – Estava tranquilo em minha residência, quando de repente recebo uma mensagem SMS da administradora comunicando que uma compra de R$39,00 havia sido aprovada em uma editora de livros, no mesmo segundo recebi outra mensagem informando que uma compra de R$1.302,00 havia sido aprovada em uma loja de produtos automotivo, por sorte logo depois chegou uma outra mensagem confirmando o estorno dessa última compra. No mesmo instante liguei para a central de atendimento do meu cartão, estava muito nervoso com aquilo, pois nunca havia sido vítima de fraude.

O atendente me tranquilizou falando que essa compra iria ser contestada e que em até dois dias úteis ela seria cancelada de meu cartão de crédito, oque realmente foi feito depois de dois dias.

Segundo caso – O segundo caso aconteceu com minha mãe, ela estava em casa e recebeu uma ligação da administradora perguntando se ela havia viajado para os Estados Unidos, minha mão disse que não, afinal ela nunca saiu do país. O atendente então disse pra ela que seria necessário o cancelamento de seu cartão pois ela havia sido vítima de uma fraude, o cancelamento foi efetuado e uma segunda via do cartão foi pedida. Depois disso ficamos muito assustados, pois como alguém havia conseguido o número do cartão dela no Brasil e utilizado no exterior?? Detalhe, o cartão estava com minha mãe e era de chip! Tecnologia que é considerada pelas administradoras como muito segura.

Raspei o código de segurança de todos meus cartões
Depois desses incidentes eu tomei uma atitude, decidi memorizar e depois raspar (apagar) todos os códigos de segurança dos cartões de crédito que possuía. Pra quem não sabe o código de segurança (CVV ou CVC) é um código de três números que é impresso no verso do cartão, ele serve para autenticação de compras feita pela internet, sem ele a pessoa não consegue comprar em nenhum site na internet ou por telefone (televendas). Então minha dica é, raspe ou cole um adesivo no código de segurança de seus cartões de crédito, assim você impede que os estabelecimentos que tenham contato com seu cartão anote o número.

Quando você faz uma reserva em um hotel, é muito comum que seja solicitado no momento do check-in um cartão de crédito caso você tenha algum problema (dê prejuízo ao hotel durante a estadia), eles anotam o número do cartão, data de validade e também o código de segurança. Mas tenha em mente que esses dados são utilizados apenas caso você dê algum problema para o hotel (mas não impede que esses dados caíam em mãos erradas). Eu sempre ando com um cartão de crédito cancelado na carteira, dessa forma quando o atendente anota meus dados, ele pega como garantia um cartão de crédito cancelado, com isso, caso outra pessoa tenha acesso a essas informações, ela não conseguirá fazer uso do cartão.

Mesmo a reserva já estando paga (sempre reservo pelo Decolar) eles pedem uma garantia. O problema é que eles anotam todos os dados de seu cartão de crédito, tais como, nome, data de validade, data de emissão, CVV, bandeira, etc. Porém esse procedimento é muito perigoso, imagina se esses dados vão parar em mãos erradas? Então minha dica é, tenha sempre um cartão cancelado na carteira, proteja seus dados em situações como essas.

Dicas de segurança

  • Nunca divulgue a senha de seu cartão;
  • Nunca anote a senha do cartão (memorize);
  • Nunca empreste seu cartão a terceiros;
  • Raspe ou cole um adesivo no código de segurança (assim você impede que outra pessoa visualize o CVV/CVC);


Eu sigo essas dicas já há algum tempo e desde então eu me sinto mais seguro, pois sei que estou protegendo o código de segurança do meu cartão, já que a maioria dos fraudadores tenta comprar na internet, já que a tecnologia de chip dificulta a clonagem. Penso eu que esse código deveria ser como uma senha, não deveria vir impresso no cartão, já que ele faz a liberação de compras via internet.

Um comentário:

  1. Difícil, ou impossível, é escapar das fraudes se você compra pela Internet. Como você precisa digitar esses 3 dígitos, um dia a casa cai. A minha caiu há alguns meses, quando tentei fazer uma compra com um cartão que eu só tinha utilizado para compras pela Internet e ela foi recusada. Ao ligar para o banco, descobri a fraude feita na véspera. Vai saber como alguém teve acesso aos dados do cartão... Sempre tomei os devidos cuidados e só comprei em uma meia dúzia de sites, quase todos muito populares.

    ResponderExcluir