Como antecipar a restituição do Imposto de Renda

Descubra o que é e como antecipar a sua restituição do Imposto de Renda, modalidade de empréstimo pode ser a saída para consumidor endividado.

O contribuinte que declara o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) pode ter dinheiro em alguns casos a receber, a chamada restituição do imposto de renda, que é a devolução do valor de IR que foi pago a mais durante o período de apuração. A maioria dos bancos disponibilizam a antecipação da restituição, que nada mais é do que um empréstimo bancário, cuja garantia é o seu ressarcimento do Imposto de Renda Pessoa Física, por essa razão as taxas de juros são muito menores do que os juros do cartão de crédito e do cheque especial.


O consumidor que tem dívidas cujos juros são abusivos, podem e devem solicitar a antecipação da restituição para quitá-las.

Os bancos começam a oferecer essa modalidade de empréstimo assim que termina o prazo de envio da DIRPF. A solicitação da antecipação só pode ser feita no banco ou instituição financeira em que o contribuinte escolheu receber, portanto é preciso informar o número do banco desejado na Declaração do Exercício Base, com isso o banco terá acesso ao valor da sua restituição, podendo disponibilizar uma linha de crédito.

Apesar de ser chamada de antecipação do imposto de renda, essa modalidade se trata apenas de um empréstimo cuja garantia é o próprio valor da restituição. Os bancos públicos costumam ter uma taxa de juros menor, aproximando-se do crédito consignado, o ideal é pesquisar as taxas na internet para ver qual banco oferece a menor taxa de juros.

Nem sempre vale a pena – É importante frisar que nem sempre vale a pena pedir a restituição da Restituição do I.R. Só recomendamos caso a pessoa tenha alguma dívida cujos juros são maiores do que os praticamos pela “antecipação da restituição”, dentre eles podemos citar as dívidas dos cartões de crédito, cheque especial, etc.

Há um outro problema, caso o contribuinte caia na malha fina o valor da restituição pode não ser liberado, consequentemente o consumidor terá que renegociar essa dívida caso não possua outro recurso para realizar o pagamento, isso significa na prática pagar mais juros.

Quando você pede um empréstimo dessa modalidade, está contando que a sua declaração de Imposto de Renda será liberada, porém caso ela seja retida a restituição não é liberada até o dia 31 de Dezembro, apenas nos lotes residuais após a correção.

0 comentários:
Postar um comentário