Crédito rotativo do cartão de crédito é cada vez mais utilizado

O Banco Central divulgou nesta sexta-feira (14) um dado muito alarmante, o brasileiro está cada vez mais recorrendo ao crédito rotativo do cartão de crédito para pagar suas dívidas. No final de junho o somatório do saldo devedor contratado nesta modalidade chegou a atingir R$ 33,122 bilhões, um número bastante expressivo, visto que em 2007 quando o BC iniciou o monitoramento dessas dívidas o montante total era de R$ 11,407 bilhões. A taxa de juros pode chegar a absurdos 800% ao ano, algo que é capaz de transformar qualquer simples dívida em uma verdadeira “bola de neve”.

O crédito rotativo do cartão de crédito é quando o cliente efetua o pagamento mínimo da fatura, atrasa o pagamento ou ainda quando ele realiza um saque utilizando a função “crédito”. Segundo o Banco Central a taxa de juros média praticada pelas administradoras é de 372,2% ao ano, embora existam bancos que cobrem quase 800% ao ano. Para efeitos de comparação o cheque especial que é outra modalidade cuja taxa de juros é extremamente alta chega a, no máximo, 241,3% ao ano.

O crédito é o que apresenta a maior taxa de juros do mercado, sendo ainda responsável pela maioria das dívidas inscritas nos órgãos de proteção ao crédito (SCPC ou Serasa).

Dica é nunca usar
A dica da maioria dos especialistas é quase que unânime, o consumidor nunca deve usar essa modalidade para pagamento, sempre procurar efetuar o pagamento total da fatura antes da data de vencimento e nunca recorrer aos saques com o dinheiro de plástico. Caso não tenha como efetuar o pagamento total de sua fatura, vale a pena pegar um empréstimo mais barato para pagar a dívida, tal como, crédito pessoal, empréstimo consignado, etc.

Caso não consiga outra linha de crédito para efetuar o pagamento, uma dica é pedir o cancelamento do cartão e renegociar todas as suas dívidas, pois, normalmente com isso a taxa de juros será menor, visto que o cliente não ficará sujeito ao crédito rotativo e poderá negociar todas as suas dívidas com o banco ou administradora do cartão de crédito.

Há também uma estimativa muito preocupante, 36,9% dos consumidores que utilizam a função “rotativa” do cartão de crédito acabam se tornando inadimplentes em um horizonte de doze meses.



0 comentários:
Postar um comentário