Caixa cria versão resumida de contrato de cartão de crédito


A Caixa Econômica Federal passa a oferecer a partir dessa semana para os novos clientes um contrato com versão resumida, ele virá junto com o tradicional contrato, sua principal vantagem é permitir a leitura muito mais rápida, já que o documento concentra em apenas duas páginas (frente e verso) os assuntos mais relevantes sobre o cartão de crédito, desburocratizando-o. O contrato transparente, como também é conhecido, começará a ser distribuído no kit de boas-vindas para os novos clientes (a partir de Fevereiro de 2016).

O contrato resumido deixa claro, na prática, quais são os direitos, benefícios, deveres e tarifas do produto. Por ter um tamanho compacto e uma leitura simplificada, ele poderá ser entendido por todos os consumidores. Com a versão simplificada o consumidor poderá analisar melhor o que está contratando, certifica-se de concordar com todas as cláusulas ali determinadas. A iniciativa dará maior transparência ao consumidor.

O contrato transparente contará também com um QR CODE impresso, ele poderá ser lido por dispositivos móveis, permitindo o fácil acesso a um site com conteúdo relevante ao consumidor, tal como o contrato tradicional (versão completa detalhada), tabela de tarifas e contrato de outros produtos do banco, tal como o Programa de Pontos da Caixa.

Segundo Leonardo Araújo, sócio da empresa contratada para fazer o novo contrato: “As informações mais importantes estão concentradas em 13% do espaço. A versão resumida, que não substitui o contrato tradicional, deixa bem clara qual a cobertura e quais as exclusões na contratação”, explica.

A versão completa é muitas vezes ignorada pelo consumidor por ter informações “demais”, muitas vezes o que está descrito ali acaba sendo desnecessário  ou pouco relevante para o consumidor mais consciente. A versão resumida trata dos tópicos mais importantes, apenas aquilo que pode ter relevância para o consumidor.

A versão original possui 15 páginas, o contrato simplificado tem apenas 2 (frente e verso). O que, sem dúvida, facilitará a leitura e tornará o processo menos cansativo. Porém, se preferir, o consumidor também poderá ter acesso à versão detalhada, para isso precisará usar o leitor QR Code (compatível com qualquer smartphone com câmera).

A CEF estuda, também, criar uma versão resumida do contrato de outros produtos da instituição.

O banco estatal, no entanto, salienta que a versão transparente é um complemento da versão principal, não sendo um substituto. O objetivo é, apenas, facilitar a leitura e o entendimento do contrato de prestação de serviços.

0 comentários:
Postar um comentário