Caixa Econômica Federal lança aplicativo de consulta ao FGTS

Os aplicativos estão cada vez mais presentes no dia a dia do consumidor, há aplicativo para fazer quase tudo e, a partir desta quinta-feira (31/03), agora é possível consultar o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), o objetivo é deixar o trabalhador informado ao vivo sobre os créditos e rendimentos do fundo. O lançamento faz parte de um evento em comemoração aos 50 anos do fundo, que foi criado para proteger e formar um patrimônio para o trabalhador.

O aplicativo FGTS Caixa está disponível para os sistemas operacionais IOS e Android. A instituição afirma que continuará enviando cartas e/ou mensagens SMS com informe de rendimentos. O trabalhador que quiser poderá optar por suspender o envio em papel, já que o aplicativo facilita a consulta e torna desnecessário o extrato por outros meios.

Para usar a aplicação é preciso informar um número de inscrição social, são aceitos os seguintes documentos: PIS (Programa de Integração do Social), NIS (Número de Inscrição Social), NIT (Número de Inscrição do Trabalhador) ou PASEP (Programa de Formação de Patrimônio do Trabalhador). Caso não tenha senha o site dá a opção de efetuar o cadastramento, para isso é necessário algumas confirmações como: nome completo, CPF, título de eleitor, RG, nome da mãe e data de nascimento.

Além de permitir a consulta de saldo o app também possui uma ferramenta de atualização de endereço, por meio dela é possível consultar ou alterar o endereço já cadastrado. Manter esta informação atualizada é importante pois a CEF envia anualmente o extrato com os rendimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), ter esta informação desatualizada pode fazer com que outra pessoa tenha acesso às suas informações profissionais.

Além do aplicativo FGTS, o banco estatal também lançou o App Caixa Trabalhador, através dele é possível consultar se existem parcelas do seguro-desemprego, abono salarial, rendimentos do PIS, etc.

Com o lançamento destes dois aplicativos a instituição espera facilitar o dia a dia do trabalhador, dispensando, em muitos casos, o comparecimento a uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF), já que muitos clientes procuram o banco para consultar rendimentos do PIS, seguro-desemprego, FGTS e abono salarial.


0 comentários:
Postar um comentário