TED devolvida – saiba quais são os prováveis motivos

A TED (Transferência Eletrônica Disponível) é a forma mais prática e mais rápida de fazer uma transferência interbancária (entre instituições diferentes), pois o dinheiro cai na conta do destinatário na hora, caso seja enviado dentro do horário comercial. O prazo máximo para que a transferência seja efetivada é de trinta minutos, pois ela possui compensação eletrônica. Infelizmente nem sempre a transferência é concluída com sucesso, nesta matéria entenderemos quais são os prováveis motivos que podem fazer uma TED ser devolvida e/ou não efetivada pelo banco emissor.


Ao enviar uma TED o emissor precisa informar dados do destinatário, são eles: nome, CPF, tipo de conta (corrente ou poupança) e finalidade da operação. Qual erro ou divergência nessas informações pode acarretar a devolução da transferência pelo banco.

DESCOBRIR O MOTIVO DA DEVOLUÇÃO

A maioria dos bancos disponibiliza no extrato bancário o motivo da devolução da TED. Caso esta informação não este acessível você pode entrar em contato com a central de atendimento ou com seu gerente de conta para descobrir a razão.

A maioria das instituições mostra um código de dois dígitos no extrato sempre que há uma devolução, aí basta consultar a tabela abaixo para descobrir a razão da TED não ter sido efetivada.


Código Motivo da devolução da TED
40 Moeda informada é inválida para a conta destino
51 Divergência no valor recebido
52 Recebimento enviado fora do prazo
53 Apresentação indevida
54 Ausência ou irregularidade na compensação
55 Ausência ou irregularidade na compensação eletrônica
56 Transferência insuficiente para finalidade de DOC
57 Divergência ou não preenchimento de informações obrigatórias (CPF/CNPJ, nome completo, etc)
58 Crédito destinado à conta poupança
59 Ausência do motivo do envio (Natureza ou finalidade da Operação)
61 Papel não-compensável
62 DOC D com divergência no número do CPF/CNPJ
63 Registro Inconsistente
64 Arquivo lógico não-processado
66 DOC D de conta individual para conta conjunto (ou vice-versa)
67 DOC D sem indicação do tipo de conta debitada ou creditada
68 DOC E conta com titularidade diferente

A maioria das devoluções é ocasionada por divergência de informação, muitas vezes é um mero erro de digitação no preenchimento dos dados do beneficiário. Daí a importância de conferir atentamente todas as informações antes de enviar a ordem.

O CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) do destinatário precisa ser o mesmo do titular da conta informada, caso contrário a sua TED será devolvida pelo banco de destino. Lembre-se de que se isso acontecer a tarifa não será devolvida pelo banco emissor, pois não é reembolsável.

TARIFA NÃO É DEVOLVIDA

Caso a transferência não seja concluída com sucesso, a tarifa cobrada pela transferência não será reembolsada, isto é, ela não é devolvida pelo banco, pois houve uma tentativa de envio da transferência. No momento do envio o banco emissor deixa bem claro que qualquer erro e/ou divergência no preenchimento da transferência é de responsabilidade do consumidor.

A tarifa de TED varia entre R$6,00 e R$17,00, dependendo do banco.

Saiba que existem alternativas gratuitas para não pagar TED. Abra uma conta digital, tal como: iconta do Itaú; Digiconta Bradesco, BB Conta Digital do Banco do Brasil; Conta Corrente Digital do Banco Intermedium, etc, essas contas digitais têm como característica não cobram pelo envio de transferência via TED caso a operação seja efetivada por canais eletrônicos, como, internet banking, aplicativo mobile ou caixas eletrônicos.

O Banco Intermedium, por exemplo, é a primeira instituição 100% digital que não cobra tarifa, ela possui inclusive a 1ª conta corrente digital que pode ser aberta pela internet, sem a necessidade de comparecer a bancos ou enviar documentos por Correios.


0 comentários:
Postar um comentário