Cuidado para não cair no Golpe do Boleto Bancário

É cada vez maior o número de empresas, bancos e instituições financeiras que recebem pagamentos através de boleto bancário, um método de pagamento bastante popular no país. O bloqueto, como também é chamado, é um documento que contém um código de barras, ele pode ser utilizado para qualquer tipo de cobrança, sua principal vantagem é poder ser pago em qualquer banco até a data de vencimento. Infelizmente este método de pagamento está sendo muito falsificado, neste artigo o blog finanças ensinará como não cair no golpe do boleto bancário falsificado.

Um boleto falsificado é aquele que tem o código de barras adulterado, se passando por uma empresa idônea. No momento que o cliente efetua o pagamento, em vez do pagamento cair para a empresa responsável pela cobrança, ele vai para conta de “laranjas”. A partir daí o cidadão encontra duas dores de cabeça: a primeira é provar junto a empresa que efetuou o pagamento da cobrança, pois ela vai alegar que não recebeu (de fato não recebeu) e a segunda é recuperar o valor roubado.

O consumidor não pode ficar no prejuízo. Embora não seja culpa da empresa, o consumidor não tem culpa se recebeu um documento falsificado. Na maioria das vezes a tentativa de recuperar o prejuízo acaba em um processo judicial contra a empresa que teve o boleto falsificado (sim, ela também é vítima!)

Existem algumas dicas que podem ajudá-lo a identificar um boleto falsificado, veja:

COMO IDENTIFICAR UM BOLETO BANCÁRIO FALSIFICADO

Alguns cuidados podem evitar que o consumidor caia no golpe do boleto falso. A maior parte dos golpes é aplicado em consumidores que recebem o documento por Correios, bandidos estão interceptando correspondências, substituindo o conteúdo do envelope. O golpe é de difícil percepção, pois muitas vezes o consumidor recebe o boleto pelos Correios contendo praticamente o mesmo conteúdo do enviado pela empresa.

Pague sempre o boleto pela internet, celular ou caixa eletrônico – Ao pagar o boleto por canais eletrônicos o cliente poderá visualizar o cedente daquele boleto na tela do banco. Antes de confirmar o pagamento o banco mostra pra onde está indo o dinheiro, se aparecer o nome de alguma empresa, desconfie e não pague o boleto! Procure a empresa e informe o ocorrido.


A desvantagem de pagar um boleto em bancos ou casas lotéricas é que não será o próprio consumidor que verá o nome do cedente antes de confirmar o pagamento. Nunca pague boletos bancários com pressa, veja sempre se ele realmente pertence a empresa para qual o pagamento se destina.

Confira se os primeiros três números são compatíveis com o banco – No site da Febraban é possível consultar os códigos dos bancos, cada instituição tem um. O Bradesco por exemplo é 237, Itaú é 341, Santander é 033, Banco do Brasil é 001, Caixa é 104, etc – consulte a lista completa no site da Febraban. Se você vai pagar um boleto do Itaú, por exemplo, e aparecer o código ou logo do Bradesco, o boleto é falso!

Fique atento a qualidade do documento – Analise a qualidade do envelope antes de abrir, veja se ele está violado, aberto ou impresso de forma amadora. Procure por erros básicos de português; formatação fora do padrão, como impressão torta, manchas etc.. Veja o tipo de papel que foi utilizado para impressão do documento, um boleto falsificado é, geralmente, impresso em papel sulfite A4, bancos e grandes administradoras utilizam outro tipo de papel.

Cuidado com boletos bancários enviados por e-mail – Se você prefere receber boletos por e-mails ao invés do computador, verifique se o documento foi enviado de um e-mail oficial do banco, desconfie de endereços que nada tem a ver com a instituição. Outro cuidado é não clicar em links de e-mails, os bancos normalmente enviam a fatura em formato PDF. Não abra o documento se estiver com formato de arquivo de programa tal como: zip, exe, xml, etc.

Tenha sempre um antivírus em seu computador – Há vírus que são capazes de alterar o código de barras de boletos bancários. Para não cair neste golpe a solução é manter seu computador sempre com antivírus atualizado. Jamais instale programas de origem duvidosa em seu computador ou notebook.
Na dúvida, reemita o boleto bancário no site do banco ou empresa para qual o pagamento se destina – Se houver dúvidas sobre a idoneidade do boleto bancário, não pense duas vezes, reemita o boleto no site do banco ou entre em contato com a empresa responsável pela cobrança.

Confira se o valor é compatível com seus gastos e se ele é, realmente, devido – Se você recebeu alguma cobrança que não sabe do que se trata, não pague! É importante que você saiba a origem do pagamento que está efetuado.

Cuidado com sites falsos – Caso tenha o hábito de comprar pela internet, tome cuidado com sites falsos, prefira sempre as lojas mais conhecidas. Na hora de efetuar o pagamento é importante que o site tenha o “https” no domínio, isso garante que a conexão entre o servidor e o usuário é criptografada, o que dificulta que seus dados sejam roubados.

Dicas para nunca cair no Golpe do Boleto Falsificado

Abaixo você confere algumas dicas para nunca cair no golpe do boleto falso:

Pague suas contas em débito automático – Evite pagar contas por boletos bancários, cadastre suas contas de água, luz, telefone, gás, cartão de crédito, etc em débito automático, assim, a cobrança será paga automaticamente na data de vencimento pelo seu banco e você não precisará se preocupar em conferir a autenticidade do boleto.

Cadastre-se no DDA – O DDA é o Débito Direto Autorizado, ele é a representação eletrônica dos boletos bancários, ao aderir ao serviço você poderá consultar todas as cobranças que forem emitidas em seu CPF (Cadastro de Pessoa Física). É muito mais seguro pagar suas contas pelo DDA pois pelo internet banking do banco você sabe quem é realmente o responsável por aquela cobrança, impedindo a falsificação.


0 comentários:
Postar um comentário