Cartões ELO serão aceitos fora do Brasil

A Bandeira ELO fruto de uma parceria entre três grandes bancos brasileiros – Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil – começará a ser aceita no exterior já no final de Julho, a internacionalização do cartão é fruto de uma parceria com a terceira maior bandeira de cartão de crédito do mundo, a Discover, dona também da bandeira Diners, e que opera em mais de 185 países.

A estratégia faz parte da bandeira brasileira para fazer frente com as bandeiras Visa e MasterCard e deve beneficiar consumidores de um dos três maiores bancos do país: Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

A primeira transação internacional será durante um evento em Chicago, nos Estados Unidos, previsto para acontecer já no final de Julho de 2016.

A parceria entre a bandeira Discover e o ELO foi anunciada em Agosto de 2015, mas só agora vai ser colocada em prática. A expectativa é de que a internacionalização da bandeira aumente o interesse pelo cartão, que deve também dar acesso a diversas salas vips nos principais aeroportos do mundo.

Forte estratégia de crescimento

A bandeira ELO possui uma forma estratégia de crescimento no Brasil, além da internacionalização, a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou esse ano a Poupança Simplificada do Bolsa Família. Os beneficiários do Bolsa Família poderão substituir o cartão sem bandeira pelo Cartão Bolsa Família ELO com Poupança Integrada, com isso poderão usar o plástico para fazer compras e até sacar nos caixas eletrônicos.

Lançada em 2011 a bandeira ELO tem hoje mais de 90 milhões de cartões emitidos. A Caixa Econômica Federal, Bradesco e o Banco do Brasil têm priorizado a emissão da bandeira ELO nos cartões de débito, crédito, múltiplo, pré-pago, alimentação, refeição, restaurante, etc.

O cliente que abre uma conta nesses três bancos recebe, provavelmente, um cartão com a bandeira ELO. O mesmo acontece com quem tem VISA ou Mastercard vencendo, as instituições financeiras estão substituindo pela bandeira própria para “abocanhar” uma maior fatia das transações financeiras envolvendo cartões, isso evita que sejam pagos royalties para outras bandeiras.

No Brasil o ELO só passa na máquina da Cielo, que possui credenciamento em mais de 1 milhão de estabelecimentos. Resta agora saber se a estratégia de expansão melhorará a aceitação do cartão no país, visto que VISA e MasterCard são aceitas em, praticamente, todos os estabelecimentos, são mais de 2,2 milhões de estabelecimentos credenciados.


0 comentários:
Postar um comentário