Caixa, BB e Bradesco empurram bandeira ELO a clientes

Segundo emissores, bandeira ELO já é aceita em 2,6 milhões de estabelecimentos e o credenciamento de novos estabelecimentos ocorre constantemente.

A Bandeira ELO foi criada pelo Bradesco, Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal. Muitos clientes têm relatado que essas instituições estão priorizando a emissão com a bandeira própria, o que tem prejudicado muitos consumidores e gerado reclamações em sites como o Reclame Aqui. Ao solicitar uma 2ª via de cartão ou receber uma nova via para substituir o cartão antigo, em vez de receber um cartão com bandeira VISA ou MasterCard, muitos têm recebido a bandeira ELO, cuja aceitação é limitada.

Acostumados com a aceitação em quase 100% dos estabelecimentos, os portadores de Cartões VISA ou MasterCard estão tendo uma desagradável surpresa ao receber a segunda via, em ver de um cartão aceito em mais de 2,2 milhões de estabelecimentos em todo o país, recebem um cartão ELO cuja aceitação ocorre apenas nas máquinas e terminais da Cielo.

Procurado, os três bancos disseram que o cliente tem o poder de escolher a bandeira do cartão – a maioria dos plásticos estão disponíveis nas bandeiras MasterCard, VISA e ELO – assim, o cliente que se sentir insatisfeito com a substituição pode pedir outra bandeira, basta entrar em contato com o banco.

Taxa alta pode ser a principal barreira

Muitos estabelecimentos têm se queixado da bandeira ELO por conta da taxa alta cobrada para receber pagamentos no débito e no crédito. Todos estabelecimentos devem pagar um percentual do valor de suas vendas, esse valor é dividido entre a máquina ou terminal, bandeira e administradora do cartão, o que acaba encarecendo o custo.

Além disso, a bandeira ELO costuma ser aceita apenas em máquinas ou terminais da Cielo, obrigando o estabelecimento a manter mais de uma máquina para receber pagamentos de todos os clientes, o que encarece os custos.

O Comerciante Diogo Alencar conta que teve seu cartão substituído pelo banco sem aviso prévio. Segundo el: “Isso me parece uma estratégia forçada para forçar os estabelecimentos a aceitarem o cartão, independente da taxa cobrada. O natural seria que a bandeira ELO tivesse uma taxa mais barata, já que é aceita em menos estabelecimentos se comparado com MasterCard e VISA” conta.


0 comentários:
Postar um comentário