Como negociar dívida com a Avista

A administradora de cartões Avista é uma empresa especializada em cartões de crédito co-Branded e private label, sendo parceira de muitos varejistas. O seu foco principal são nos consumidores não-bancarizados que, normalmente, pertencem as classes C, D e E – público este que encontra dificuldade em conseguir crédito em instituições convencionais – foi com esse diferencial que a empresa conquistou uma presença importante no segmento. Caso você tenha alguma dívida com o Cartão Avista, saiba nesta matéria como realizar a negociação por meio da central de cobrança.
A regularização de débitos é um procedimento muito importante, pois, ficar com o nome incluído no SCPC ou Serasa acaba restringindo o acesso a crédito. Na prática, o consumidor acaba não conseguindo comprar nada a prazo. Caso seu nome esteja nos órgãos de proteção ao crédito por conta de um débito com a Avista, saiba que em caso de acordo, seu nome é retirado imediatamente do cadastro de inadimplência – mesmo em caso de acordo parcelado.



A Central de Cobrança atende pelo telefone 3003 1213 (regiões metropolitanas) ou 0800 777 1213 (demais localidades, apenas de telefone fixo). Esta central atende em dias úteis, no horário comercial. Neste telefone é possível negociar dívidas com mais de 30 dias de atraso, caso seu débito seja recente, negocie, preferencialmente, pela central de atendimento ao cliente.



Caso não possa quitar a sua dívida com a Avista à vista, saiba que, em alguns casos, é possível realizar o pagamento parcelado do débito.


A Central de Atendimento (CAC) do Cartão Avista é 3003 3210 (capitais) ou 0800 725 3210 (outras regiões). Há também um site www.avista.com.br e o Facebook, onde é possível obter atendimento. Para canais de comunicação utilize sempre os canais oficiais da empresa, pois este blog é apenas informativo.
Dica: antes de entrar em contato para negociar seu débito é importante fazer uma análise do seu orçamento, é preciso que saiba o quanto você pode comprometer com o pagamento das prestações. Pois, explicando a sua situação é possível conseguir um acordo parcelado.
É importante pagar as prestações do acordo em dia, isso porque o atraso pode ser caracterizado como quebra de contrato, anulando o acordo e gerando uma nova inclusão do CPF nos órgãos de proteção ao crédito.