Empreender Mais Simples dará empréstimo a Micro e Pequenas Empresas

O Sebrae é que direcionará os empreendedores para conseguir a linha de crédito pelo Banco do Brasil, cujo empréstimo pode chegar a até R$ 50 mil por empresa.

O Governo Federal lançou nesta semana o programa Empreender Mais Simples, que facilitará a concessão de empréstimo a juros baixo as Micro e Pequenas Empresas (MPE) brasileiras. O programa é uma parceria entre o Governo Federal, Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas) e o Banco do Brasil (BB). Ao longo de dois anos o Empreender Mais Simples pretende conceder cerca de R$ 8,2 bilhões em créditos, além de conceder empréstimo o programa desburocratizará a gestão das empresas.

Uma das principais vantagens do empréstimo pelo Empreender Mais Simples (EMS) é que haverá um prazo de carência de doze meses após a concessão de crédito. Isso significa que, após a liberação do dinheiro, o empresário terá 1 ano para começar a pagar a primeira parcela, podendo o saldo total ser financiado em até 48 meses (totalizando 60 meses com o período de carência), juros reduzido e isenção de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Empréstimo – A concessão de empréstimo pelo programa Empreender Mais Simples será gerenciada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que encaminhará as empresas elegíveis para o Banco do Brasil. A expectativa é que cada empresa possa retirar até R$ 50 mil de empréstimo usando a linha de crédito que terá as seguintes características:
  • Nome: Empreender Mais Simples
  • Total em recursos: R$ 8,2 bilhões em 2 anos
  • Tíquete médio de financiamento: até R$ 50 mil por empresa
  • Isenção de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)
  • Prazo de pagamento: 48 meses
  • Prazo de carência para começar a pagar: 12 meses
  • Taxa de juros: 1,56% ao mês


Há algumas exigências para a obtenção do crédito. A empresa deverá se comprometer a manter o emprego de seus colaboradores, bem como, contratar, em até 6 meses, um Jovem Aprendiz, tal exigência será dada apenas as empresas com mais de 10 funcionários.

Ações para desburocratizar a vida de Micro e Pequenas Empresas:
1. Implantação do sistema Rede simples;
2. Documentos fiscais eletrônicos das micro e pequenas empresas;
3. e-SOCIAL – unificação de obrigações trabalhistas e previdenciárias;
4. Processo de restituição automatizada do Simples Nacional;
5. Pedido eletrônico de isenção de IPI e IOF;
6. Pedido simplificado de restituição e compensação;
7. Repositório nacional de dados do Simples Nacional;
8. Aprimoramento do Portal do Empreendedor e Conta-Corrente (fiscal) do MEI;
9. Sistema de pagamento do Simples Nacional por modalidades eletrônicas;
10. Sistema de parcelamento do Simples Nacional. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também