Como consultar protestos de cheques pela internet

Na internet é possível descobrir a existência de algum cheque protestado em seu CPF, veja como consultar gratuitamente utilizando a ferramenta do IEPTB.

O Protestos de Títulos acontece quando o consumidor deixa de efetuar o pagamento de algum valor devido, então o credor pode incluir o nome do devedor no Cartório de Protestos de Títulos, antigamente para efetuar uma consulta e descobrir se o seu nome estava incluído no cadastro era necessário comparecer a um cartório, hoje isso já não é mais necessário pois há na internet uma ferramenta gratuita que permite a pesquisa gratuita de protestos em todo o país, trata-se da IEPTB (Instituto de Estudos de Protestos de Títulos do Brasil).
A pesquisa pode ser feita por meio do CPF (Cadastro de Pessoa Física), CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), RG (Registro Geral de Identificação) ou RNE (antigo CNPJ). A ferramenta está disponível de forma gratuita e funciona 24 horas por meio do site do IEPTB, para garantir a precisão da consulta é importante que a pesquisa seja efetuada por meio do CPF ou CNPJ.

A maioria dos protestos de títulos é referente a dívidas relacionadas aos cheques, tais como: cheques sem fundo ou sustados indevidamente. Para retirar o seu nome do protesto é necessário pagar a dívida junto ao credor e com o comprovante de pagamento proceder com a retirada do nome do cartório, sendo necessário pagar todas as custas do protestamento.


Como descobrir se o nome está Protestado

A ferramenta livre de consulta ao Registro Nacional de Títulos Protestados está disponível por meio do site www.ieptb.com.br basta que o cidadão preencha o estado desejado da consulta e, pelo menos, um documento de identificação. Se preferir é possível realizar a busca de protestos em todos os cartários de registros, para isso basta deixar selecionado a opção “Todos” em [Estado].

Caso não conste protestos em seu CPF ou CNPJ o sistema apresentará o seguinte resultado “Não constam protestos”. É recomendado que a consulta seja feita apenas por meio do CPF ou CNPJ, pois a consulta pelo RG ou RNE é inconsistente.

Com o nome protestado o consumidor ou empresa não consegue praticamente nenhum tipo de crédito na praça, isso porque os órgãos de proteção ao crédito costumam apresentar nas ferramentas de análise de crédito, além do nome sujo o registro de protestos em determinado CPF/CNPJ.

Fique ligado: Os Cartórios não ligam ou mandam e-mail para informar sobre protestos, se você receber alguma ligação ou e-mail dizendo ser de protesto, não pague nenhuma taxa, pois trata-se de golpe. As consultas e pagamentos devem ser realizados diretamente nos tabelionatos, pela internet é possível inclusive consultar o registro de protestos em seu nome.

0 comentários:
Postar um comentário