Conheça o novo modelo do CPF com QR Code (código de barras)

Com a chegada dos novos CPF’s, os modelos antigos continuarão válidos, a troca será opcional.

A partir do dia 16 de Janeiro de 2017 a Receita Federal do Brasil (RFB) passará a emitir um novo modelo de Cartão CPFCadastro de Pessoa Física – que ficará disponível para emissão e, posterior, impressão através do site da Receita Federal. O novo modelo não mudou muita coisa, a única diferença é que ele agora contará com um QR Code (semelhante a um código de barras) e que pode ser lido por scanners, celulares ou leitores para validar a autenticidade do documento, aumentando, assim, a segurança do documento.
O QR code será impresso por padrão em todos os Comprovantes de Inscrição no CPF, junto com ele terá um código de controle que também poderá ser utilizado para validar a autenticidade de forma manual no sítio da Receita Federal do Brasil.

Documentos antigos continuam valendo
Embora o novo modelo de CPF comece a ser emitido em 2017 e, aos poucos, deve substituir todos os documentos. Os modelos antigos continuam podendo serem utilizados e, portanto, são válidos, quem tem o cartão azul de plástico ou o comprovante digital sem o código de barras também poderá continuar usando normalmente o documento.

Vantagens:
  • Emissão da segunda via do CPF continuará sendo feita pela internet;
  • Possibilidade de emissão da 1ª via do CPF pela internet;
  • Autenticidade do documento poderá ser feita online, inclusive pelo QR Code;


Desvantagens:
  • Não há um QR Code para inserção rápida do CPF – Caso houvesse um QR Code para identificar o CPF do consumidor o cidadão poderia inserir facilmente o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) nas compras físicas em estabelecimentos que possuem leitor de código de barras ou QR Code.
  • Qualquer cópia poderá ser validada como autêntica – Como a Receita Federal não emite mais cartões físicos, qualquer cópia do original acaba tendo a mesma serventia, pois não há um modelo original, apenas autêntico;


Atualização de CPF passa a ser permitida através da internet – Outra novidade é a digitalização do processo de atualização dos dados de cadastro de Pessoa Física. Antes o contribuinte tinha que pagar R$7,00 para atualizar o endereço, telefone ou e-mail em uma agência dos Correios, Banco do Brasil (BB) ou Caixa Econômica Federal, a partir da próxima segunda-feira (16) a atualização poderá ser feita online e gratuitamente no site receita.fazenda.gov.br, facilitando a vida do cidadão.